Ritmos pernambucanos como principal estandarte: Banda Luará agita desde a década de 90, o Galo da Madrugada

 

Galo da Madrugada - Recife, PE

 

13 de julho de 2020

Ritmos pernambucanos como principal estandarte: Banda Luará agita desde a década de 90, o Galo da Madrugada

Com Cinthya Barroz no vocal, Dall Velloz no baixo, Mangoth Jazz nos teclados, Ivaldo Queiroz nos acordes da guitarra e Junior Prelelué, na bateria, a Banda Luará é uma das mais queridas do público do Galo da Madrugada, quando o assunto é animação. Tendo o frevo e os mais diversos ritmos pernambucanos como seu principal estandarte, a Luará faz parte do elenco de artistas do bloco desde a década de 90.

Enquanto os festejos de momo não chegam, conversamos com os integrantes do grupo, pra amenizar as saudades da banda e do carnaval.

Confiram a entrevista:

Podem falar um pouco da história e surgimento da banda?

Banda Luará:  A banda teve sua estreia em 1992. Somos de Jaboatão dos Guararapes e levamos alegria em forma de música para as pessoas há 30 anos.

Como está a produção artística do grupo durante a pandemia?

Banda Luará:  Estamos nos reinventando. Novo momento, nova experiência de vida, diferente de todas as outras. Estamos partindo do principio da impossibilidade de estar junto do fã da maneira tradicional e partindo pra intimidade dos lares, com as lives e apresentações virtuais. Hoje somos literalmente parte das famílias que nos assistem em suas casas.

Vocês são cativos nas principais apresentações carnavalescas do estado. Pode nos falar um pouco da relação de vocês com o carnaval?

Banda Luará: “Esperamos o ano inteiro até chegar fevereiro”. Esse verso retrata nossa relação com o carnaval. Por sua liberdade, por ser uma festa totalmente democrática, onde a alegria se espalha e o folião extravasa de tanta alegria. Amamos o carnaval e não da pra falar da Luará, sem fazer analogia ao nosso carnaval.

Desde a década de 90 estão presente nos trios do Galo. Podem falar um pouco das participações da banda, no bloco?

Banda Luará: Extremamente familiar! As pessoas que tem a oportunidade de entrar no Palácio Eneias Freire tem a sensação de estar entrando em casa. Do mais simples funcionário ao presidente do bloco, somos recebidos sempre com muito carinho. O Galo é a casa dos artistas e dos foliões. A magia, o lúdico, a saudade e o brilho sem fim.

Cadastre seu email e fique por dentro das novidades

Comentários